sexta-feira, 30 de julho de 2010

Os Trilhos da Maratona (Parte 4)

Na última sexta-feira de Julho de 2010, alguns elementos da equipa reuniram-se para mais um passeio semanal, que foi aproveitado para fazer alguns contactos e ajudar na escolha dos melhores trilhos para a 1.ª Maratona Zona 55. O tempo estava quente, como aliás tem sido norma nestes últimos dias.
Estiveram presentes, da esquerda para a direita: João Guerra, Pedro Silva, João Valério, Filipe Rodrigues e Carlos António. Foto junto à entrada do Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra de Aire.

O passeio era para ter tido início pelas 08H00 (inicialmente), depois passou para as 08H30, mas acabámos por sair já perto das 09H00... o costume! O nosso objectivo era o de encontrar mais alguns trilhos para juntar aos que já temos, fosse para substituição ou para acrescentar quilómetros.

Para que não hajam mal-entendidos, ambos os percursos (30 e 60kms) da nossa 1.ª Maratona ainda não estão definidos na sua totalidade. Temos já locais que pretendemos manter, assim como alguns quilómetros de trilhos, no entanto, devido à quantidade de ideias que temos e contactos de colaboração que nos encontramos a realizar, os percursos não são ainda tidos como finais, devido a desvios a implementar.



Nas fronteiras do PNSAC (Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros).

Chegada à localidade do Bairro, próximo à entrada do Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios.

João Guerra junto a um dos páineis informativos.

João Valério junto ao posto de informações e vendas.

Pedro Silva a prestar alguns esclarecimentos relacionados com a era dos dinossauros.

O nosso primeiro colaborador/patrocinador, Construções Galinha, S.A., era a empresa que neste local explorava uma pedreira, aquando a descoberta em 4 de Julho de 1994 pelo João Carvalho STEA (Soc. Torrejana de Espeleologia e Arqueologia) das primeiras pegadas de dinossauro e que levaram posteriormente ao fecho da pedreira e formação de um grupo de trabalho com vista à divulgação do achado arqueológico.

Agora já sabem o porquê da ostentação de um dinossauro no equipamentos da Zona 55 Bike Team.

O Jamón acompanhado pelas mascotes deste espaço arqueológico, Júlio e Joaquim. Dava um bom cartaz de cinema, género: "O Rapto das Crias de Dinossauro"

Reparem nas semelhanças entre os esqueletos de ambos os protagonistas. eh eh eh

Foto de grupo com a nossa simpática e atraente anfitriã, Luísa Santos.

O Jamón, como não ficou na foto de grupo, vingou-se numa foto a "sós" com a Luísa! É um manhoso.
De volta aos trilhos encaminhámo-nos depois novamente para Torres Novas, onde confirmámos uma série de trilhos que oferecerão uma adrenalina vertiginosa aos nossos participantes, irão adorar!


Zona para rolar a velocidades em que se tornará difícil acompanhar o movimento pedaleiro!


Finalmente umas sombras para minimizar os efeitos escaldantes do sol.


Na nossa Maratona o céu é o limite! Trilhos para todos os gostos serão apresentados. Um verdadeiro mix.

" Há além uma escarpa que daria um bom salto... ou talvez não!?"

A doideira à solta!...

Regresso a Torres Novas.
Paragem na localidade de Lapas, junto às margens do Rio Almonda.

O mentor da equipa Zona 55 Bike Team, João Guerra.



E deixamos o pessoal em reunião a decidir mais umas óptimas ideias para se colocar em prática na 1.ª Maratona BTT Zona 55 - "Na Pegada do Dinossauro"... esperemos que boas! Até para a semana e para quem ainda não se inscreveu: Força aí!
Reportagem: Fotos (Tufo e P.S.), Texto (Tufo)

sábado, 3 de julho de 2010

Participação da equipa (Mação)

Participaram (40kms):
Filipe "Jamón" Rodrigues, João "Tufo" Valério e Rui Almeida
Fila no Secretariado para levantamento de dorsal.
Aguardando a concentração para a Partida. Com a chegada do verão e já com o calor em força, a pouco e pouco vamos começando a trocar as bikes por canoas ou gaivotas e os eventos btt por umas idas à Barragem ou à Praia. É por isso que por esta altura do ano aparecem os sempre interessantes Passeios Nocturnos, dos quais já ficámos fãs.
Pelo 2.º ano consecutivo e englobado na Feira Mostra do Mação, este concelho voltou oferecer (inscrição gratuita) um passeio btt nocturno, com a respectiva organização a cargo da Associação Recreativa e Cultural de Chão de Codes (ARCCC), com sede na freguesia daquele mesmo concelho. A concentração e partida foi no Mação, largo da Feira.

Recomendações e agradecimentos por parte da Organização.

O passeio estava marcado para as 17H30, mas a partida só foi dada perto das 18H00. Compareceram cerca de 120 atletas para cumprir a distância única de 38kms (bem) marcados.

Da Zona 55 Bike Team compareceram os "suspeitos do costume". O Nuno Santos, que também estava inscrito, teve medo de ter uma recaída por causa do calor e resolveu ir passear para o Centro Comercial de Coimbra, que estava mais fresquinho! Outros elementos da equipa ou estavam a trabalhar, de férias ou ainda, a grande parte deles, já nem se lembram onde arrecadaram a bicicleta a última vez que pegaram nela!

Finalmente a partida...

Ao fundo a omnipresente Serra dos Bandos.

A tradicional apresentação pelas ruas da Vila de Mação.

Zona Industrial de Mação, onde se iniciaram os trilhos em terra batida.


Já alguma vez tinham visto um bidon destes? Já tinha estado presente na 1.ª edição.


Atletas da Jorbi Test Team que na altura ocupavam os 5.º e 6.º lugares.


Tal como o nome indicava (passeio), lá arrancámos em ritmo adequado, com uma temperatura a rondar os 34º. Como tal, íamos reforçados com líquidos, além dos normais apetrechos. O início, ao contrário do ano anterior, foi imediatamente em direcção à terra batida, ao contrário do ano anterior, que percorremos os primeiros 10kms em asfalto e sem grande interesse para os participantes.


Devido ao calor, alguns dos participantes sentiram alguma indisposição, uns diminuiram o ritmo e outros desistiram poucos kms depois do início. O pessoal da Zona 55 resistiu!
Na foto: Rui Almeida e António (CCD O Alvitejo). Como nos tinham informado de que o passeio iria demorar só cerca de 3 horas, portanto, acabaria antes do anoitecer, a maioria do pessoal não estava apetrechado com sistema de iluminação e logo não se podíamos distrair muito com a conversa.

Os primeiros kms foram suficientes para "partir" o pelotão, apesar do ritmo lento da maioria dos participantes, em que muitos resolveram naturalmente, rolar divididos em pequenos grupos.

Os trilhos, como não podiam deixar de ser, na Serra dos Bandos, tinham alguma dificuldade, se bem que a Organização teve o cuidado de escolher o mais light dentro do possível.

Este ano não subimos às eólicas, como é apanágio das organizações a cabo da ARCCC, mas ainda assim, havia muita gente a reclamar a dureza do percurso. Normalmente até pagamos para sofrer... e muito mais do que isto.



A Organização suficiente apoio humano e material no decorrer do percurso e também o apoio da GNR de Mação, que nos auxiliavam na maioria dass passagens por intersecções.
Muitos foram os que tiveram azar! Furos foi o que mais houve. A maioria do pessoal continuam a não ir prevenidos para os eventos btt e depois ficam à mercê da bondade alheia, que por vezes não ajudam pelo simples facto de recearem eles mesmos vir a precisar do material que lhes pedem para "emprestar".

Nós por cá, os elementos da Zona 55 Bike Team, por norma somos uns "mãos largas" e estamos quase sempre dispostos a ajudar, até porque levamos sempre material com fartura. O Tufo desenrascou Marco d'"Os Mouriscos" e o Rui Almeida primeiro ao António do "CCD O Alvitejo" que teve 1 furo e depois apoiando o Luís da mesma equipa, que teve 2 furos.


As marcações ostentadas eram no chão, feitas com cal, nem foram precisas fitas.


Finalmente chegámos a Chão de Codes, onde nos esperava o abastecimento único, bem diversificado, onde aproveitámos para tomar um banho de água de garrafa. O calor já começava finalmente a baixar.

Após o abastecimento encontrámos as primeiras falhas a nível de marcações, algumas intersecções sem indicação, mas o instinto bttista levava-nos sempre no caminho certo, mesmo quando as setas indicavam para circular no sentido inverso... parecia brincadeira mas foi engano do marcador.

Capacete com depósito de água.

Mais azares...
Tufo, Alpalhão e Jamón à chegada, a malhar uma bejecas (para o ano a Organização bem que podia também oferecer a imperial...), que havíamos perdido muitos líquidos.
E mais uma bejeca que a sede era muita, mais do que a vontade de tomar a banhoca...

Eis a bike que mais show deu no passeio e por sinal um duo misto que realizou um tempo espectacular.

Já havia caído a noite e não havia maneira do Rui Almeida aparecer. A Ana já desesperava... com fome, bem como o restante grupo de apoio que acompanhava os restantes elementos do último grupo.

Já com o banhinho tomado, Jamón e Tufo já tinham o estômago colado às costas, mas a deslocação para o local do jantar, a 10kms de Mação, teria que esperar até que chegasse o nosso último elemento.

Finalmente lá chegavam os últimos atletas. Entre eles o nosso Rui Almeida, que num gesto de cooperação, acompanhou um Luís do CCD O Alvitejo, que havia furado e por esgotação de cameras de ar, foi obrigado a percorrer os últimos 3kms a pé. Afinal o sistema de luzes tinha dado jeito para alguns.

Ao fim das contas tudo havia corrido bem, ou seja, ninguém se aleijou e divertimo-nos bastante.


Batalhão de colaboradores para servir o jantar.

Finalmente o jantar, muito bem servido por sinal, além de que foi gratuito. Porco no espeto com arroz-feijão, regado por vinho, sumo, água ou cerveja (a pagar), além de salada de frutas. Servido nas quase terminadas novas instalações do Centro Recreativo e Cultural de Chão de Codes, em Chão de Codes.

Mais uma vez, teve lugar a simpática organização das gentes de Chão de Codes, que já nos habituaram a um ambiente descontraído entre amigos, que nos recebem sempre de braços abertos em quaisquer ocasiões. Parabéns a todos os elementos da Organização e também à iniciativa a cargo do Município do Mação. De seguida ainda regressámos ao Mação para assistir ao concerto dos "Deolinda" e beber umas ginjinhas acompanhadas por uns licores, rematadas com umas bejecas. Classificação: 8 em 10.
Reportagem: Textos: Tufo / Fotos: Rui Almeida, Tufo e CCD O Alvitejo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...