domingo, 28 de outubro de 2012

Participação Raid/Aventura Rota dos Castelos

Representação a cargo de:
João Valério, Pedro Silva (realizou só Etapa #2), João Guerra, Rui Almeida, David Gonçalves e Carlos António, conforte ordem na foto abaixo, da esq.ª para a direita.
Escola Prática de Engenharia - Polígono de Tancos.
Capela de Domingos da Vinha, freg. de Belver (Gavião).
Um evento organizado por nós, Zona 55, após longos meses de trabalho, levantamento de informações do terreno e logística diversa, com o apoio de diversas outras equipas e associações BTT, oriundas de povoações próximas ao longo de todo o percurso percorrido, com o aconselhamento para passagens e fornecimento de tracks.

 
Esta aventura consistia em percorrer cerca um pouco de mais de 150km em 2 dias, unicamente guiado por GPS, em autonomia total e passando junto de 6 castelos localizados no Vale do Tejo e/ou outrora pertencentes à Ordem dos Templários. A "base" do evento foi em Tomar, onde ficaram parqueadas as viaturas dos participantes (65), de onde depois eram transportados de autocarro (bicicletas em camião) até ao local de partida, a cerca de 65km de distância, no Alto Alentejo.

Os bêtetistas participaram por equipas (sem limite de elementos), num total de 17 equipas, quase todas elas provenientes da zona centro de Portugal, que tiveram entre 2  e 8 elementos. Não houveram classificações, pois tratou-se de um evento com uma vertente mais turística. Pelo caminho muitas paisagens e trilhos deslumbrantes foram dados a conhecer aos convivas, num ambiente de pura diversão e companheirismo.

Vislumbrámos os castelos de: Belver, Abrantes, Almourol, Torres Novas, Ourém e Tomar.

Almoço no Parque Urbano de São Lourenço (Abrantes).
Os andamentos eram livres e estipulados por cada Chefe de Equipa. Pelo caminho muitos foram os desafios apresentados, mas o tipo de terreno e o estado do tempo (seco) ajudaram a uma progressão sem dificuldades. 

O final da 1.ª Etapa foi na EPE, onde foram disponibilizadas condições para a lavagem das bikes. Foi também aqui que foi servido o jantar (caldo verde, porco no espeto, migas, batata frita e bem regado com cerveja, vinho, sumo ou água). 



A dormida foi em sacos-cama próprios no interior do Pavilhão Desportivo da EPE, onde igualmente se encontraram as instalações sanitárias e balneários. De manhã foi servido um pequeno almoço volante a partir das 07H00 e logo a seguir começaram a partir as primeiras equipas.


O 2.º dia de aventura foi igualmente espetacular, com muitos e variados ST, menos dificuldade física mas maior extensão de kms (84). O nosso camarada Pedro Silva juntou-se a nós somente na Etapa #2 e passámos a 6 elementos.

No Parque Urbano de Vila Nova da Barquinha.

ST de Atalaia, próximo de V. N. da Barquinha.
Nas imediações do Parque Urbano do Bonito (Entroncamento). Da parte da nossa equipa, os azares (somente mecânicos) foram mínimos, o que nos permitiu terminar a aventura sem grandes sobressaltos. Relativamente às outras equipas, também não houve quaisquer acidentes a registar.
Na passagem pela cidade de Entroncamento.
 Por vezes tivemos de desmontar, mas fazia parte do desafio...
No Castelo de Torres Novas.
No bonito Castelo de Ourém.
Um brinde, com ginga de Ourém.
Próximo de Fungalvaz e Alburitel.
Parque de Campismo de Tomar: Final da etapa/aventura.
A equipa de participantes e colaboradores desta Rota dos Castelos, da esq.º para a dt.ª: João Azevedo (Kim BTT), João Guerra, Rui Almeida, João Valério, Carlos António, Pedro Silva e David Gonçalves (Zona 55) e Paulo Albino (Kim BTT).

Um projeto sem dúvidas vencedor, que merece ter continuação. Vamos trabalhar nisso e esperamos poder contar no futuro com a presença de todos os que agora participaram e mais alguns. Hajam vagas! Saudações Bêtetistas.

O rescaldo completo no blogue deste evento em:

domingo, 21 de outubro de 2012

Participação da equipa (Alcaravela)

Representação a cargo de:
Sérgio Vicente (25km) e João Valério (40km)

Uma manhã que prometia desvendar-nos bons trilhos e alguma desconfiança com a meteorologia. As ruas da zona envolvente à Partida na aldeia de Panascos (Alcaravela) não tiveram extensão suficiente para estacionar os carros de mais de uma centena participantes.

Levantamento do kit de inscrição no Secretariado bastante rápido e sem confusões.



O speaker José Lavrador a dar algumas informações aos participantes de ambas as distâncias que partiram em conjunto.

O início bastante rolante, como é preciso, em asfalto...

... mas rapidamente passámos à terra batida.

Novamente uma pequena extensão asfaltada numa mudança de direção.



O percurso teve bastantes zonas interessantes, com excelentes paisagens e o terreno esteve quase sempre em bom estado, à excepção de algumas poças de água facilmente contornáveis, permitindo bons andamentos. Notou-se também muita limpeza de trilhos e abertura de outros propositadamente para este evento.

Dos elementos da Zona 55, o azar bateu à porta de ambos. O Sérgio Vicente teve 2 furos e apesar de levar uma camera de ar suplente, não chegou, valeu a ajuda do participante veterano Otto Wijnberger, a quem muito agradecemos a simpatia. Eu (João Valério) tive problemas com o desviador traseiro (e dianteiro), a fazer apear umas quantas vezes.


Algumas descidas um pouco mais técnicas, mas tudo ciclável.


A ZA, comum a ambos os percursos, colocada sensivelmente aos 22km, tendo até então os trilhos sido comuns. Bastante variedade e quantidade de fruta, sumos, águas, sandes, tudo o que impõe.


As marcações estiveram a bom nível, permitindo seguir sem quaisquer enganos.

Cerca das 12H00, tendo a maioria dos participantes de ambos os percursos já terminado a sua prova, eis que começou a chover e com valentia, que vinha já ameaçando desde cedo, mas felizmente o frio não acompanhou a água.


As instalações para banhos situaram-se a algumas centenas de metros do local de partida/chegada, com condições aceitáveis, mas foi uma situação menos boa no evento. O Vítor Jacinto (Tromba Estendida Bike Team) não esteve pelos ajustes e optou para animar o pessoal presente tomando uma banhoca ali mesmo ao lado da zona de lavagem de bikes.

O almoço foi servido mesmo junto à zona de Meta. Houve um compasso de espera para que a comida começasse a ser servida, tendo gerado alguma insatisfação geral, mas a oferta de bebidas diversas colmatou algumas das criticas.



O almoço foi bem servido e esteve bastante delicioso, mas o tempo que se esperou foi bastante longo.

Após a refeição, iniciou-se a cerimónia de entrega de prémios.

No final, nem sequer faltou um bolo alusivo à festa ciclistíca.

FOTOS

O nosso vídeo rescaldo com imagens gerais do que foi este evento.


CLASSIFICAÇÕES
01.º - 01:38:41 - Nuno Inácio (individual)
02.º - 01:46:10 - Vítor Graça (individual)
03.º - 01:47:27 - Fernando Silva (BTT Pereiro)
22.º - 02:21:21 - João Valério (Zona 55/O Praticante)
40.º - 03:10:10 - Último

01.º - 01:13:00 - Carlos André (BTT Clube Gavionense)
02.º - 01:13:01 - Flávio Santos (Team Lancar)
03.º - 01:17:15 - Fernando Silva (Kondores Team)
57.º - 02:10:50 - Sérgio Vicente (Zona 55/O Praticante)
68.º - 02:45:15 - Último


Créditos à reportagem
Textos: João Valério
Fotos: Organização, Zona 55.
Vídeo: Zona 55

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...