domingo, 3 de março de 2013

Participação da equipa (Gavião)

Representação a cargo de:
João Valério (65km)

A Zona 55 voltou a estar presente na Maratona Fonte dos Garfos, em Gavião, com Organização a cargo do BTT Clube Gavionense, renovando a parceria connosco e com a revista desportiva "O Praticante". O espaço reservado a estacionamento dos participantes foi suficiente e previamente divulgadas informações relativas nos meios online.

O Secretariado funcionou com rapidez e precisão nas instalações da Câmara Municipal de Gavião, tendo a maior parte dos participantes levantado os seus kits bem cedo, cumprindo os horários disponibilizados para o efeito. A zona de partida estava localizada ali mesmo junto, já os locais de estacionamento encontravam-se a algumas centenas de metros.

Após o controlo "0", os inscritos lá se foram posicionando na grelha de partida de acordo com as suas pretensões, onde o ambiente esteve bastante animado.

Após diversos meses de interregno por parte de muitos dos participantes, em eventos btt, devido à normal paragem de inverno e à escassa existência de eventos, esta foi igualmente uma oportunidade para rever caras conhecidas destes encontros bêtetistas.

A manhã esteve nublada e todos fazíamos figas para que o tempo se aguentasse sem chover, pelo menos até final da prova, mas não viríamos a ter essa sorte...

Esta 2.ª Edição teve um percurso com partida e direção totalmente oposta à de 2012, apresentando um início por artérias bem mais espaçosas e com maior extensão até à entrada em terra batida, onde igualmente se permitiu mais espaço e por isso mesmo menor confusão no desmembramento do pelotão, com grandes descidas e zonas para rolar.

Durante o percurso encontrámos nas intersecções mais complicadas elementos do staff, dando a segurança necessária aos participantes. Também vimos GNR e Bombeiros em locais mais perigosos.

O percurso deste ano, bastante diferente de 2012 (maioritariamente rolante), teve muitos sobe e desce, principalmente após a separação dos percursos sensivelmente ao km30, até onde o percurso foi comum. O tempo manteve-se sem chover até perto das 11H00, momento a partir do qual o S. Pedro decidiu abrir a válvula e complicar a vida aqueles que ainda se encontravam em prova.


No 1.º PC e devido a ambas as distâncias ainda se encontrarem unidas, ainda se mantinham pequenos grupos de participantes.


As marcações estiveram muito bem colocadas e bem visíveis, não deixando qualquer engano aos participantes. Inclusivamente vimos uma inovação ao longo do percurso, de quando em vez a existência de placas de informação assinalando o km em que nos encontrávamos.


Uma das zonas de passagem que concerteza agradou a todos foi esta, ainda antes da separação, onde fomos encaminhados para um ST já conhecido da última edição, com algumas variantes, onde passámos sobre linhas de água e pontes construídas para o efeito, sem dificuldades de maior.

As ZA julgo que estiveram dentro do normal, pois só parei na última (dos 65km), onde se encontravam sumos, águas, líquido isotónico, bolos e outros sólidos, conforme poderão ver no vídeo.

Os últimos 20km percorri-os debaixo de chuva, por vezes intensa, encontrando o terreno com muita lama e poças de água, muitas vezes sem hipóteses de nos desviarmos, mas a vontade de chegar era mais que muita, sorte a dos componentes de transmissão haverem ajudado... foi pena porque nem tempo tive de apreciar a paisagem com que nos brindou a Organização, com um percurso muito bonito, talvez mais que o da edição anterior.
Após a transposição da meta, impunha-se a lavagem das bikes cujo local era junto aos balneários, mas aqui a Organização poderá e deverá subir de patamar já na próxima edição, pois havia somente 1 mangueira disponível ligada diretamente a uma torneira. Teria dado jeito e ainda para mais esperando-se chuva, no mínimo 2 pontos de água munidos de máquinas de pressão. Já em relação aos balneários, tiveram desempenho excelente e adequado.

O almoço foi este ano servido no Quartel dos Bombeiros Voluntários do Gavião, cujo menu, já tradicional em eventos btt, foi composto de sopa (canja), seguido de porco no espeto, arroz de feijão, batata frita e alface, tudo bem regado e sem limite de consumo.


Durante o almoço, servido com bom despacho mas alguma atrapalhação por parte do staff respetivo, foi igualmente realizada a entrega de prémios, porém o audio deixou muito a desejar, pois as palavras proferidas a custo eram perceptíveis nas mesas mais afastadas. As lembranças e troféus foram mais uma vez originais e muito apreciados por todos os premiados.

Nossa classificação ao evento: 8 pontos em 10, sendo 10 o máximo. Enorme potencial humano e em trilhos, para a curto prazo se tornar um evento obrigatório.



Geral 35km
001.º - 01:19:57 - Ricardo Pinheiro (LivePlace / Bicicletas Santiago)
002.º - 01:20:55 - Rogério Pinheiro (Rodas de São Mamede / Moreira Congelados)
003.º - 01:22:00 - José Bancaleiro (Team Bancaleiro Motos/Bikes)
142.º - 03:55:08 - Último

Geral 65km
001.º - 02:44:05 - Nuno Inácio (Haibike Soniturismo Bikeworld / Evonutrition)
002.º - 02:52:55 - José Sousa (Haibike Soniturismo Bikeworld)
003.º - 02:53:37 - Francísco José (BTT Gardunha)
078.º - 04:19:35 - JOÃO VALÉRIO (ZONA 55 / O PRATICANTE)
114.º - 05:31:51 - Último


ÁLBUNS DE FOTOS:

Créditos à reportagem
Textos: João Valério
Fotos: ABTFoto, João Roque Fotografia, JM Fotografia, Sófotos e Zona 55
Video: Zona 55

Participação da equipa (Rio Maior)

Representação a cargo de:
João Guerra (70km) e Pedro Silva (40km)

A Zona 55 representada por João Guerra e Pedro Silva, deslocou-se a Rio Maior para mais uma Maratona de BTT em numa manhã friorenta deste inverno rigoroso que teima em não nos deixar.

Como o levantamento dos Dorsais tinha sido feito no dia anterior pelo JWar, os nossos atletas apareceram um bocadinho mais tarde e foram-se posicionando na grelha de partida à medida que iam chegando, com um primeiro controlo (zero) rápido e eficaz.


A partida atrasou-se cerca de 20 a 25 minutos, não sei qual foi o motivo mas por mim que me levanto cedo, penso que não tenho que esperar por quem gosta de ficar na cama.


 Os primeiros kms em alcatrão, o que é sempre bom para aquecer e para alongar o pelotão.


 O percurso muito bom, desde singles muito técnicos, zonas rolantes, duas subidas dignas desse nome (nos setenta), passagem dentro das salinas, gostei…


 Uma das pontes construídas (penso eu) de raiz para este evento, muito bom…

Os abastecimentos estavam bons: com sandes, bolos, frutas e bebidas qb, para quem gosta de pastéis de nata e pão com chouriço, não estava mal…


As marcações sem reparos da minha parte ou de qualquer outro elemento da nossa equipa, por isso consideramos muito bem marcado. Também as picagens nos PC’s foram rápidas, com pessoas muito bem dispostas e simpáticas.




Passagem nas salinas, excelente ideia da organização, pena foi o piso escorregadio e que o digam alguns atletas que riscaram o cromado nesta que poderemos considerar a zona espectáculo da maratona.




Chegada bem conseguida numa zona ampla da cidade, pena foi não haver mais público.


 Banhos nos balneários do Estádio de Futebol do Sporting de Rio Maior, limpos, pouco congestionados, e água quente, bom.

Almoço muito bem servido na localidade de Teira: sopa da pedra, carne de porco com arroz e salada. Não faltou nada desde a comida à simpatia, até houve elementos da minha equipa a comer meia dúzia de pastéis de nata (gulosos, héhéhé…), mas por mim também não me importava de ficar logo por ali (Rio Maior) e almoçar nas tasquinhas.



Da nossa parte muitos parabéns à organização, e para o ano contamos voltar... 
NOTA: 8 de 0 a 10

Rescaldo no Fórum BTT.

CLASSIFICAÇÃO
001.º - 01:16:47 - Cesário Filipe (Bike Clinic)
002.º - 01:16:52 - Bruno Santos (Bike Clinic)
003.º - 01:20:47 - Sérgio Gaspar (TóBikes / Fisiopedro)
239.º - 02:58:56 - PEDRO SILVA (ZONA 55 / O PRATICANTE)
269.º - 04:18:20 - Último

01.º - 02:46:00 - Paulo Simões (Csota / CarbBoom / Anipura)
02.º - 02:50:45 - Micael Isidoro (Louletano / Dunas Douradas)
03.º - 02:56:53 - André Duarte (Pombal Jovem / More Bike Park)
58.º - 03:58:38 - JOÃO GUERRA (ZONA 55 / O PRATICANTE)
83.º - 05:54:42 - Último


Créditos à reportagem:
Textos: João Guerra
Fotos: Zona 55 e Organização
Vídeo: Zona 55

Participação da equipa (Fátima)

Representação a cargo de:
David Gonçalves (50km)










Chegado ao local, verifiquei que o parqueamento não era abundante, mas deu para desenrascar. Havia pessoal da organização a dar indicações aos atletas que iam chegando (até o parque tinha pedregulhos...). O Secretariado funcionou bem, eram dinâmicos e não haviam filas de espera, colocado logo ali ao lado da meta.


A prova começou dentro do horário previsto, com contagem final de 10 até 0 e com um tiro de partida dado com uma corneta adaptada a uma bomba de bicicleta de carregar pela boca, engraçado...
Os galifões da  frente estavam lá todos... obrigado, cheirava-lhes a dinheiro... Alguns estavam a fazer o teste final para a prova da Taça de Portugal, que é daqui a 15 dias em terrenos semelhantes e ali próximo (Batalha).


As marcações foi do melhor  que já vi! Tudo bem marcado e bem visível, pelos vistos, tinham pó de cal com fartura: era impossível enganarmos-nos.




Uma das Zonas de Abastecimento.

Agora a prova, para mim, eu falo por mim, era muito técnica. Os tecnicistas tinham um sorriso rasgado... era ao jeito deles. Muita pedra, descidas complicadas com regos feitos pela água, descidas muitos estreitas e apertadas no mato... como eu levava "cornos" no guiador, fiquei preso algumas vezes e até caí.

Próximo da chegada havia nos trilhos muita pedra tipo lages, que escorregava como sebo. Os que vinham atrás dos primeiros classificados é que se lixaram! Começou a chover uma chuva miudinha e escorregava pr'a catano... chão...


A minha critica ao percurso é apenas esta: a parte inicial da prova afunilou de repente, ficou estreito e muito técnico logo no inicio. Aqueles que de inicio queriam chegar-se à frente tiveram muita dificuldade... como o je...
Na chegada tudo muito bem, com a lavagem das bikes logo em cima, quer dizer, ao lado, nem era preciso procurar... com muita originalidade: tinham umas paletes de madeira no chão, punha-se as bikes nos intervalos da madeira e lavavam-se de pé e não havia chapinheiro a água passava por baixo.
Como fazia bué da frio e chuva, eu meti-me no carro e fui para casa, onde acabei por almoçar e tomar banho, mas a parte do restaurante/sala tinha bom aspecto, parecia um casamento, toalhas sobre as mesas, pratos, copos e talheres da praxe, prometia!


ÁLBUNS FOTOGRAFIAS

CLASSIFICAÇÃO GERAL 50km / 30km
Classificação Parcial 50km
001.º - 02:17:23 - David Rosa (Movefree / Liberty Seguros / Eduardo Marques)
002.º - 02:28:43 - Davide Marques (Nutrimania / EvoNutrition)
003.º - 02:31:48 - Marco Mestre (Penhas BTTeam.com)
043.º - 03:29:27 - DAVID GONÇALVES (ZONA 55 BIKE TEAM) > 7.º Veteranos
118.º - 06:12:14 - Último

Créditos à reportagem:
Textos: David Gonçalves
Fotos: David Gonçalves (Zona 55) e Organização

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...