domingo, 1 de junho de 2014

Participação da equipa (Entroncamento)

Representação a cargo de:
12km: Jorge Rabaça e José Silva



Como o passeio era de cariz familiar, o nosso elemento José Silva fez-se acompanhar dos seus filhotes.

Realizou-se no Entroncamento mais uma edição do Bike Family, tendo esta um cariz especial, o Dia Mundial da Criança. A Organização esteve a cargo da Câmara Municipal do Entroncamento.

Neste Bike Family, a minha presença neste evento foi a de desempenhar a função de repórter da Organização. Esta foi também a minha estreia em eventos btt representando a Zona 55.

Além outras individualidades nossas conhecidas, estiveram presentes os sócios gerentes do Grupo Álvaro Electrodomésticos, colaboradores assíduos da Zona 55, incluindo o Sr. Álvaro Silva, fundador da empresa Álvaro Electrodomésticos. 

Tratou-se de um passeio descontraído, com cerca de 90 minutos de duração e sensivelmente 12km de extensão, guiado e com a colaboração da Esquadra da P.S.P. do Entroncamento.






Foi um passeio agradável que agradou aos mais novos e também aos graúdos, tendo o percurso se realizado pelas principais artérias do Entroncamento, só na parte final é que entrámos no Parque Verde do Bonito, disfrutando da beleza natural deste Parque, ficando os mais novos deliciados com o cenário e também com um piso diferente do asfalto.




Álbuns Fotográficos:

Créditos à reportagem:
Texto: Jorge Rabaça
Fotos: José Alfredo Lopes e Jorge Rabaça (CME / Zona 55).

Participação da equipa (Ansião)

Representação a cargo de:
60km - João Valério

A convite do amigo Zé Ramalho, Presidente dos Ansibikers, este ano e pela 1.ª vez a equipa Zona 55 esteve presente na já 8.ª Edição desta Maratona, apoiados mais uma vez pela revista "O Praticante", media partner do evento.

Estivemos presente Sofia Lopes, que participou na atividade paralela de caminhada e eu (João Valério), na distância maior, a maratona. Fomos logo no sábado para nos pouparmos a uma viagem de quase 100km no dia do evento e optámos por ficar aposentados na Adega Tìpica de Ansião, onde gostámos bastante da simpatia e do serviço profissional, com acomodações bem confortáveis e bem situado.

O dia da prova amanheceu solarengo e foi sem grandes atropelos que levantei o kit de inscrição no secretariado, logo pelas 07h40, pois por estas bandas não está previsto horário para funcionamento do secretariado em dias anteriores ao evento.

O total de participantes foi além das 3 centenas, maioritariamente participantes na Meia Maratona, pois somente 88 sentiram coragem para enfrentar os pouco mais de 50km que compunham a distância maior que nos levava a passar em trilhos de montanha bem bonitos. 


A partida foi sensivelmente à hora prevista e comum a ambos os percursos, com fluidez e sem confusões, guiados nos primeiros 2 a 3 km por uma viatura da GNR que nos impulsionou para a terra batida antes de se colocar de parte.

Imediatamente a seguir à partida da prova de btt, iniciou-se a caminhada, também muito participada e que agradou bastante aos pedestres.

 Os trilhos iniciaram-se em zona de pinhal, com alguns sobe e desces mas caminho rápido a permitir um desatar do pelotão logo a partir dos quilómetros iniciais.

A ascensão à Serra e a brisa que ali se fazia sentir lembraram-me a minha conhecida Serra de Aire. Até os trilhos e rochas me pareciam ser gémeos, porém a vegetação é mais rica nesta zona.

 A subida até ao ponto de viragem foi em minha opinião a parte mais bonita e interessante de todo o percurso, apesar de outras haver existindo também interessantes. Foram single tracks desafiadores e técnicos, bem ao meu gosto, em que todo o pelotão seguia em fila indiana em direção ao topo.


Lá em cima encontrei o meu conhecido e amigo Paulo Ministro, muitas vezes presente em inúmeros eventos onde participo, sempre com muito e brilhante profissionalismo nos locais que escolhe.

Outra das (boas) surpresas que tive foi a oportunidade em retornar a percorrer passagens do Caminho de Santiago que realizei em 2011 aquando a passagem do meu grupo por Ansião, onde tivemos o prazer de ser recebidos e pernoitar na Corporação de Bombeiros desta localidade.

Infelizmente encontrámos poucos fotógrafos para tamanhas quantidades de locais bonitos que nos foram impostos. Esta é quase sempre uma situação recorrente a que muitas Organizações prestam pouca atenção, mas a que o participantes dão bastante valor.

Todo o percurso se revelou ciclável e rápido, bastante limpo e com diversas zonas desimpedidas de mato e silvas para permitir mais fácil passagem. Um excelente trabalho por parte dos Ansibikers.

 As zonas de abastecimento foram diversas e, por sinal, muito bem localizadas e apetrechadas.


O percurso esteve todo ele muito bem marcado com fitas e cal no chão, por vezes também utilizando placas, ou ainda com elementos da Organização em intersecções de estrada consideradas mais perigosas.


Os participantes mais rápidos da Meia Maratona viriam a cruzar-se com o grupo de caminhantes do passeio pedestre, sem complicações ou atropelos.

O céu manteve-se limpo do princípio ao final do evento e fomos beneficiados por uma agradável e fresca brisa.

Percorri uma grande parte do percurso acompanhado do Team Santos (Jorge e Sandra Santos), que por problemas técnicos tiveram de imprimir um ritmo menos rápido.

Os últimos 5km foram a todo o gás, praticamente sempre em patamar e ainda tive tempo para parar e ajudar um grupo de participantes, cedendo-lhes o meu kit de ferramentas.

No final até tive direito a entrevista sob a enorme tenda de abastecimentos onde muitos (eu incluído) aproveitaram para beber umas jolas.

Foto de grupo dos participantes na caminhada.

A caminhada decorreu a um ritmo bem calmo onde se cumpriram cerca de 12km.


A equipa de staff que nos proporcionou esta bonita maratona.

 O almoço e os banhos foram em instalações situadas mesmo junto à zona de partida/meta. O almoço esteve a bom nível e dentro do expectável.

Um brinde aos Ansibikers e esperamos voltar numa próxima edição.

ÁLBUNS FOTOGRÁFICOS


01.º - 02:28:15 - Luís Marques (Superbikes/Olympia/Espigão-Suplementos)
02.º - 02:28:27 - Hugo Carvalho (Superbikes/Olympia/Espigão-Suplementos)
03.º - 02:28:31 - Paulo Remigío (BTT Seia)
70.º - 04:07:44 - João Valério (Zona 55/O Praticante)
88.º - 05:23:35 - Último

Créditos à reportagem:
Texto: João Valério
Fotos: Paulo Ministro Fotografia Desportiva, Município de Ansião, Sid Fhotography Fotografia, Zona 55.
Vídeos: Ansião TV e  Zona 55.

Participação da equipa (Casével)

Representação a cargo de:
20km - João Pedro Silva
50km - Carlos António

Desde que se começaram a realizar passeios mais ou menos organizados na aldeia de Casével que a Zona 55 tem estado presente, em algumas dessas edições até chegámos mesmo a ser parceiros em diversas "frentes", pois acontece que o nosso colega de equipa Pedro Silva é natural de Casével e coloca a sua experiência neste tipo de eventos à disposição da associação local.

Nesta edição parece que muita coisa veio a correr mal, pelo menos no que respeita à divulgação pós-evento, além de outras contrariedades encontradas no terreno. "O percurso... estava mal sinalizado, por aquilo que percebi houve muita gente a perder-se (eu fui um deles). Penso que deviam de ter uma marcação mais reforçada com fitas e marcas no chão em locais bem visíveis e de forma a serem bem avistados antes da mudança de direção. Havia bastantes partes do percurso que estavam com muita erva, ... não conseguimos ver o piso onde vamos passar e facilmente se apanha um obstáculo..."

Este ano fomos representados em ambas as distâncias por 2 dos nossos elementos (Carlos António e João Pedro Silva). No terreno, a Organização teve alguma falta de jeito, como foi o caso da recolha de tempos e ausência de controlo de passagens/chegadas, o que deu aso a que participantes menos "honestos" pudessem atalhar. O correu foi, talvez, a parte que correu com menos sobressaltos, servido como é tradição nas instalações da Associação local.

Nos dias que sucederam ao evento, na página oficial criada para o efeito, apesar de diversos participantes, tal como nós, terem colocado diversas questões, ninguém da Organização se dignou a responder. Não houve publicação de fotos, nem de classificações. A nível organizativo foi, portanto e segundo a nossa opinião, um verdadeiro fiasco! Nos presentes dias, devido à enorme quantidade de eventos btt que se realizam por esse país fora e também aos milhares de praticantes, há que respeitá-los, pelo que não se deverão prometer serviços que depois acabam por não ser cumpridos.

Créditos à reportagem
Texto: Fábio André (in "Facebook") e João Valério
Fotos: Pedro Silva

Participação da equipa (Sentieiras)

Representação a cargo de:
25km - Filipe Rodrigues

À semelhança da edição anterior, o secretariado esteve montado no campo de futebol das Sentieiras (Abrantes), onde não faltou espaço para estacionamento dos veículos.

Estiveram presentes à partida, situada no centro da aldeia, cerca de 110 participantes, divididos entre as distâncias de 25km e 50km.


A partida foi dada a horas e as primeiras centenas de metros foram realizadas logo a subir, com alguma inclinação, porém em asfalto, onde muitos populares formaram uma assistência de luxo!




Os primeiros quilómetros do percurso foram o mostrar do que se passaria em toda a prova, com trilhos fenomenais e rápidos, muitos sobe e desces a exigir pulmão mas também algumas zonas a permitir rolar a bom ritmo.

As marcações estiveram sempre a bom nível e encontrámos pessoal da Organização a ajudar nos locais considerados mais perigosos.


Conforme o título do evento, lá fizemos as passagens por algumas pontes e açudes, de rara beleza, quase todas elas com bonitas quedas de água e pequenas cascatas, por vezes exigindo passagens por dentro de água ou mesmo sobre pequenos açudes a exigir cautela para evitar quedas à água, como chegou a acontecer com alguns participantes.




A aproximação e entrada de volta na aldeia fez-se por zonas e passagens bastante bonitas, como sejam um pequeno túnel, após o que chegávamos à meta.



Os balneários foram os do campo de futebol local, onde a água estava bem quentinha, após o que seguiriam os "morfes". Quanto à minha performance... acusei bastante a falta de treinos e nos primeiros 10km estive à beira da loucura quando pensei em desistir.


O almoço foi na zona alta da aldeia das Sentieiras, onde não foi fácil encontrar espaço para estacionar o carro, mas lá consegui! O ambiente foi de grande festa e, se ao longo do percurso não se viram assim tantos elementos do staff, tal já não aconteceu na ajuda a servir as refeições, pois esteve ali muita gente, que deram um grande despacho aos esfomeados participantes e seus acompanhantes.


O comer foi bem servido e quem quis pôde repetir... assim como não faltou bebida, à vara larga. Selou-se a festa com fruta e sobremesa. Termino dando os parabéns à Organização (C.P.C.D. Sentieiras), pela enorme festa de btt que mais uma vez nos proporcionaram, dando-nos a conhecer mais alguns bonitos locais envolventes à aldeia. Até 2015!


ÁLBUNS FOTOGRÁFICOS
Organização (por Rui Batista)
Organização (por Zé Manel)
Telmo Leitão

CLASSIFICAÇÕES GERAIS


01.º - 01:12:14 - Carlos André (Fôjo-Zybex BTT Team)
02.º - 01:14:15 - Sérgio Campos (Amarilla Bike Team)
03.º - 01:14:52 - João Pedro (BTT Panascos)
35.º - 01:49:16 - Filipe Rodrigues (Zona 55/O Praticante)
73.º - 03:42:03 - Último

Vídeo-rescaldo

Créditos à reportagem
Texto: Filipe Rodrigues.
Fotos: Organização, Pedro David, Telmo Leitão, Zona 55 (Filipe Rodrigues).
Vídeo: Zona 55.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...