domingo, 22 de agosto de 2010

Participação da equipa (Vidigueira)

Participantes:
Rui Almeida e João Valério (Trilhos de Baco - 40kms)
Acompanhantes:
Ana Almeida, Sofia Lopes e Hugo Almeida
CLASSIFICAÇÕES 40 KMS
(Clicar aqui)
1.º (01H40m04seg) - Fernando Carriço
224.º (02H36m54s) - João Valério
325.º (03H00m30s) - Rui Almeida
426.º (05H01m20s) - Último

Os 2 bravos da Zona 55, Rui Almeida e João Valério rumaram à Vidigueira arrastando consigo as restantes famílias para participarem num evento que já começa a ser mítico, muito por culpa da altura do ano em que é realizado, mas também pelo formato especial em que é apresentado e simpatia das gentes.
Cerca de 800 participantes estiveram presentes divididos pelas distâncias de 70kms e 40kms. Nós, que andamos meio destreinados nesta época do ano e não nos damos com o calor, optámos racionalmente pelos 40kms. Ambas as famílias chegaram no sábado: vindos de sul (Monte Gordo) os Almeidas e vindos de norte (Reguengos de Monsaraz) os Valérios, para viverem um fim-de-semana diferente que começou a receber os primeiros participantes e acompanhantes logo na 5.ª feira (19/Agosto). Mais abaixo retomamos o assunto.

Na imagem, uma bike de marca FERRARI. Seguindo... a concentração de atletas começou junto ao complexo de piscinas e quartel dos bombeiros da Vidigueira ainda não eram 08H00. No quartel forneciam-se sandes e sumos de pequeno-almoço. Enviamos os melhores cumprimentos a todos os colaboradores e em especial um abraço ao José Raminhos e já agora a nível pessoal (Valério e Sofia) beijocas para a Inês e para a Fernanda e extra-evento para a Justa e respectivo marido, que nos receberam em sua casa, onde pernoitámos num quarto com direito a ar condicionado e tudo.

Pouco passava das 09H00 quando o extenso pelotão arrancou, já o termómetro marcava sensivelmente 30ºC.

Muitas caras e equipas conhecidas estavam presentes, deu essencialmente para ver em acção alguns atletas e equipas com quem normalmente não competimos/confratenizamos na zona centro do país.

O início teve uma ligeira apresentação do pelotão pelas ruas da Vidigueira, com muito público-espectador, após o que se seguiram alguns kms em asfalto, até atingir-mos a terra batida, sempre com o grupo muito compacto.


A fantástica paisagem doirada do Alentejo.


Rui Almeida e Valério rolaram juntos inicialmente até à 1.ª ZA.



Por esta altura eis que o amigo José Gouveia (BTT Sem Team), do Entroncamento, aparece inesperadamente ao lado do Valério a cumprimentá-lo. O pó começava a tornar-se o 1.º inimigo.

Os primeiros 15kms foram sempre a rolar sem sobressaltos, também servindo para adaptação ao calor.


O Jimmy, que conhecemos no último Festival Bike, nunca largou a bandeira da Jamaica.


O Valério inserido no pelotão de bikers, que mais pareciam cowboys a cavalo pela pradaria.

Uns metros atrás seguia o Rui.

Passagem sobre a única linha de água dos 40kms, um pequeno ribeiro, que devido à enormidade do pelotão, abrandou o ritmo geral. Ambas as distâncias iriam seguir em conjunto até à 2.ª ZA (+/-35kms).



O Valério a aguardar reagrupar com o Rui, já próximos à ZA de líquidos.

Parecia que íamos nós em último... mas olhando para trás não se via o fim do pelotão.




Informação de abastecimento de água a poucos metros.


O sol já "apertava" com uma força danada e só apetecia voltar atrás para um mergulho na piscina.


Após o abastecimento de águas lá seguimos com mais vontade, até porque era a descer.

O Rui em velocidade-luz: não parece mas é a descer... e à bruta.

Novo abastecimento de águas, novamente após uma subida suada.

O Rui a chegar. Aqui, a Organização aproveitou o PC para distribuir águas, sempre bem-vindas.


"-Então e o resto do nosso pessoal da equipa?... ah é verdade, só viemos dois, o Nuno Santos falhou outra vez!"

O percurso esteve sempre muito bem sinalizado e farto em ZA e simpatia. Nada a apontar.

Aproximação à 1.ª ZA sólidos/líquidos.


Foi nesta altura que os 2 elementos da Zona 55 se separam, seguindo ritmos diferentes, por opção combinada.

O Valério arrancou para interpor entre si e o Rui Almeida 25 minutos e 100 lugares na geral.

O restante percurso foi, como até ali, sempre muito bem sinalizado e sem grandes dificuldades.

Divisão das distâncias 40kms /70 kms. Os 40kms foram na realidade 46kms.


A 1 quilómetro de acabar a sessão de trabalho para o bronze.

Local de chegada com muito público e bastante animação.

O Valério a chegar: "-Tava a ver que nunca mais ía mandar o mergulho!"

Apesar do imenso pó e calor, para quem há algum tempo, como nós, estava destreinado, foi um enorme prazer percorrer tão espectaculares trilhos, com uma altimetria bem acessível de cerca de 900mts de acumulado de subidas, apesar do calor.
No entretanto, a Ana, o Hugo e a Sofia, aproveitaram a oportunidade de ir ao passeio turístico fornecido pela Organização, pelos locais considerados de maior interesse... com direito a ar condicionado no autocarro.

Fotos do passeio de acompanhantes.

Fotos do passeio de acompanhantes.

Fotos do passeio de acompanhantes.

Ainda antes do almoço, que optámos por fazer no Restaurante "O Cabaço", o qual ao contrário dos restantes no centro (completamente à pinha), abriu a sala só para nós. A nossa inscrição não contemplava almoço e ainda bem, pois os rumores eram de que o pavilhão escolhido estava com um calor insuportável. Como estava a referir, antes do almoço ainda mandámos um mergulho na piscina... que bem que soube!

A Organização, dispôs como já é habitual e incluído no preço da inscrição, local para acampamento dos participantes e acompanhantes, no complexo de piscinas da Vidigueira, que é sem dúvida um dos melhores do país, com condições fantásticas para se estar.

O ambiente, para quem é ou já foi motard, era muito semelhante ao de uma concentração, motociclística mas melhor, pois em vez dos motores a roncarem tivemos as silenciosas biclas!

Muitos foram os participantes que levaram as famílias e acamparam ali, onde existe uma enorme zona de relvado para jogar a bola, vólei, ténis ou o mais importante para o dia de calor, mergulhar numa das cerca de 6 piscinas interiores ou exteriores, de todas as profundidades e formatos, além de um óptimo bar de apoio para a bejeca.

Houve quem optasse pelo churrasco, tal qual, o verdadeiro parque de campismo.


Uma das piscinas interiores.
Outra das piscinas interiores...
No dia anterior ao evento principal ainda houve Passeio Nocturno, no entanto, à semelhança de muitos, optámos por não marcar presença e aproveitar para passear nas redondezas.
A maior piscina exterior (olímpica).
Outra piscina exterior, o tanque de saltos com 3 pranchas.

Os nossos acompanhantes a curtir no blá, blá, blá.
E para terminar, aqui fica uma bonita paisagem alentejana, que vimos no regresso.
Temos a afirmar que a Organização esteve muito bem, estando de parabéns pelo enorme trabalho exigido por este gigantesco evento, que se não fosse imposto limite às inscrições, seria sem dúvida complicado de gerir. Para o ano, tudo leva a crer que voltaremos a marcar presença, veremos se com mais companhia. Numa escala de 0 a 10, sem dúvida merece 9.

Reportagem- Fotos: Zona 55 Bike Team/BTT.TV; Textos:JV

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...