domingo, 30 de novembro de 2014

Participação da equipa (Guarda)

Representação a cargo de:
40km - João Valério e Rui Almeida


O Clube de BTT Zona 55 trocou a Serra D'Aire e Candeeiros pela Serra da Estrela...

Fomos 2 carros com um total de 7 pessoas até à Guarda para ver se víamos neve, mas isso só foi possível apreciar pela família Almeida, cuja viagem passou por Manteigas e Serra da Estrela, viajando logo no sábado. Quanto à família Valério, viajámos na sexta-feira e optámos por passar pelo Sabugal e Sortelha.


Foi apenas agora, nesta que já foi, segundo a Organização, a 11.ª Edição do Invernal de BTT Cidade da Guarda, que a Zona 55 Bike Team se fez representar. Apesar de há anos ouvirmos falar nela, nunca havíamos participado. O que nos deu um "empurrão" para irmos foi ter-mos conhecido 2 elementos do Clube de Montanhismo da Guarda (José Martins e Nelson Oliveira), que também este ano participaram no evento organizado por nós, a Rota dos Castelos BTT.

Fomos até à bonita cidade da Guarda 4 elementos da equipa, tendo nós ficado repartidos em alojamentos diversos, bem no centro da cidade. O dia anterior foi de sol até às 16H30, mas a partir daí começou a ficar bastante frio, chegou um nevoeiro cerrado acompanhado de muita chuva. As previsões para o dia da prova não eram à partida famosas.

O dia "D" amanheceu sem chuva, apesar de algum nevoeiro. Impunha-se vestir roupa quente, protectores de orelhas e pescoço, botins de protecção aos sapatos e boas luvas. A nossa esperança de virmos a encontrar neve era quase nula.

Porque era a nossa estreia e ficámos um pouco em suspense por causa do tipo de terreno, inscrevemos-nos apenas na distância menor (40km).

Finalmente foi dada a partida conjunta para ambas as distâncias, com um pelotão composto de cerca de 390 betêtistas, onde se contavam algumas dezenas de espanhóis.

A chuva abençoou a nossa partida, mantendo-se por mais de 1 hora, o que veio a dificultar e bastante a nossa captação de imagens através das nossas GoPro.

 Este evento contou simultâneamente para a Taça de Maratonas da Beira Interior, sendo a 4.ª e última etapa deste campeonato, o que de certa forma trouxe ainda mais participantes, adeptos e familiares, além da presença dos juízes da Federação.

 Após a apresentação por algumas ruas da cidade, com quase ninguém a assistir face à meteorologia, entrámos na terra batida, logo com bastantes e largas poças de água após o que se seguiram algumas centenas de metros de descida sem grande dificuldade técnica.

 A chuva e o nevoeiro impediam-nos de apreciar as belíssimas paisagens que rodeavam os trilhos, mas o que podíamos ver era bastante bonito. Em relação ao percurso em si mesmo, esteve sempre muito bem marcado, não dando lugar a enganos.

Alguns quilómetros volvidos e já suávamos, apesar do imenso frio e da chuva. Tivemos o prazer de passar no interior de algumas aldeias típicas de grande beleza. 

Eu e o Rui fomos avançando em dupla, enquanto a Ana Almeida, de carro, se ia deslocando entre locais para captar algumas fotos e também dando apoio moral.

Encontrámos muitos participantes que transportavam de cameras de filmar, tal como nós, mas fotógrafos foi coisa que pouco vimos, excepção feita aos da PhotoBurst, que tal como nós, lutavam contra o tempo agreste.

 Seguimos sempre com muita companhia de outros participantes, ora parando para filmar ou limpar as lentes das GoPro, ora para apreciar a paisagem.

Apesar da chuva, os elementos do staff dotados de guarda-chuvas e capotes, não deixaram de fazer o seu trabalho, colocados nas intersecções com rodovias para dar a segurança necessária aos participantes.


O António Vaz fez-nos o favor de nos tirar uma foto com a Aldeia do Bispo como pano de fundo, numa altura em que parecia que o sol queria dizer um olá.

A zona de abastecimento esteve localizada na aldeia de Vela, sede da freguesia local, onde não faltava apoio mecânico junto aos elementos que faziam o controlo de passagem.

 Num edifício ali junto, diversas mesas repletas de comida e bebida diversa, onde não faltava chá bem quentinho, que muito bem nos soube.


Após alguns momentos de convívio, comida e bebida, voltámos ao percurso.

Finalmente o céu abriu um pouco e tínhamos agora pela frente uma subida de 10km que nos iria levar até onde se separavam os percursos, às portas da aldeia de Vale de Estrela.

 Atingida a parte mais elevada do percurso, regressou o nevoeiro.

 Mais uma vez a Ana Almeida esperava pelos elementos da Zona 55, sempre com um sorriso para nos dar, na companhia do Hugo Almeida.


O Rui Almeida havia ficado um pouco para trás, mas isso não era motivo para não mostrar felicidade com os trilhos que nos haviam oferecido, mais não fosse pelo sol que agora reinava.  

O nosso amigo Nelson Oliveira numa das intersecções rodoviárias a ajudar os participantes a seguir em segurança. Seguiam-se alguns quilómetros sem grandes dificuldades físicas ou técnicas.

 Na aproximação à Guarda a chuva voltou a cair em força. O percurso inicial foi parcialmente comum ao final, quando prevíamos chegar por uma outra entrada da cidade. 

 Na zona de chegada, comum à de partida, junto ao estádio, mantinha-se a rua cortada ao trânsito. 


Após a chegada havia disponível uma zona para lavagem das bicicletas, que não utilizámos. Os banhos, também localizados ali mesmo ao lado, tinham diversos e amplos compartimentos que facilitaram o despacho das diversas dezenas de atletas, sempre com água quentinha.

O almoço foi também ali ao lado. Tudo muito próximo, o que facilitou a vida a todos, permitindo não ter-mos de nos movimentar com o carro para os diversos serviços providenciados.

Antes do almoço, logo à entrada das instalações estavam algumas mesas sobre as quais haviam enchidos e outras delícias, que rapidamente desapareceram às mãos dos mais rápidos a chegar. A fila para o almoço, apesar de um pouco longa, foi rapidamente atendida.

 Finalmente juntámos o nosso grupo para atacarmos a 2.ª parte da corrida...

 ... um almoço composto de feijoada, bem confecionada e quentinha, acompanhada por cerveja, vinho, sumo ou simplesmente água, com possibilidade de repetição para os que o desejassem.

No final acabámos por não ver neve, mas valeu a pena deslocarmos-nos mais de 250km para estarmos presentes neste já famoso evento btt Ibérico. O percurso e a Organização estão de parabéns!

Vamos ter de cá voltar a ver se encontramos neve, ou pelo menos sol para podermos apreciar melhor as magníficas paisagens que rodeiam a cidade da Guarda. Até 2015! 
CLASSIFICAÇÕES GERAIS
01.º - 03:33:00 - Marco Macedo (Saetex Portugal/Edaetech)
02.º - 03:42:00 - António Ferreira (Vertente Bike/Interprev)
03.º - 03:52:34 - Ivan Lobato (I Train You - Treino Personalizado)
55.º - 07:44:32 - Último

001.º - 01:37:39 - Francisco Garcia (Garbike/BTT Gardunha)
002.º - 01:41:32 - Guilherme Sousa (BTT Gardunha/Fundão 365 dias à descoberta)
003.º - 01:43:09 - Pedro Martins (Clube de Pessoal EDP - Seia)
188.º - 03:11:26 - João Valério (Zona 55 Bike Team)
211.º - 03:27:20 - Rui Almeida (Zona 55 Bike Team)
273.º - 04:23:07 - Último


Créditos à reportagem
Texto: João Valério
Fotos: Agnelo Quelhas, Ana Almeida e Sofia Lopes (Zona 55), António Vaz, Photo Burst, Rui Almeida e João Valério (Zona 55), Clube de Montanhismo da Guarda.
Vídeo: Zona 55

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...