quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Jantar de Natal Zona 55 - 2016

JANTAR DE NATAL 2016 - 02DEZ16


Os anos vão passando e os natais também, data essa de comemorações, e o Clube de BTT Zona 55 a juntar a sua família bttista num Jantar de Natal, realizado no dia 02 de Dezembro no restaurante " O Melro", na Portela das Padeiras.

O local escolhido, à semelhança dos anos anteriores, voltou a ultrapassar as nossas expectativas, onde juntámos à mesa, 54 sócios e respectiva família, num ambiente familiar de convívio, e com dificuldade em digerir toda a ementa que nos foi colocada na mesa.

PRESENÇAS
J. Valério, Sofia, R. Almeida, Ana, Hugo, J. Guerra, Cristina, Miguel, C. António, Sandra, Inês, Zé Luís, Ana, Gonçalo, Rita, Francisco, António, Alice, Nuno Santos, Cristina, José Santos, Adelaide, Beatriz, David, Samuel, Raquel, Rabaça, Vitor, Marisa, Maria, David, Fátima, Pedro, Carlos Moita, Deolinda, Gonçalves, Mafalda, Matilde, Pedro Silva, Catarina, João Pedro, Carolina, Filipe, Rita, Tomás, Filipe, Miguel, Sérgio, Paula, Mariana, Pedro Lourenço, Tiago, Carlos Lopes e Diogo.

EMENTA 2016

Entradas diversas
Bebida à descrição
Vitela estufada
Bacalhau espiritual
Sobremesa
Café

  Inicio do Jantar - 20H30





O membro mais novo desta família descendente do Vitor e da Marisa, que em 2015 já participou no jantar, mas escondida no seu cantinho
 


















Entrega de presentes a todos os presentes



Símbolo do que representa o nosso Clube, amizade, confraternização e alegria

Assim o Clube de BTT Zona 55, deixa aqui uma mensagem a todos os sócios e família de um Bom Natal e um Feliz Ano 2017.

Texto: Rui Almeida
Fotos: Jorge Rabaça, R.Almeida

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Viajar de bicicleta de mochila às costas

Um artigo de opinião relativo a algumas marcas e modelos de mochilas disponíveis no mercado, para transporte de todos os haveres necessários numa aventura em que se pretende pedalar em autonomia total (sem quaisquer tipo de apoios de terceiros).


MOCHILAS DE VIAGEM
Dicas importantes:
  • Escolher muito bem as coisas a levar e fazer várias filtragens para levar só mesmo o básico. 
  • Não é aconselhável carregar mais de 8kg para travessias acima de 4 dias.
  • A capacidade da mochila não deverá ir além dos 35 litros.

 Opinião por Vítor Campos

Prós:
  • qualidade dos materiais;
  • muito espaçosa;
  • possibilidade de colocar uma bolsa de hidratação;
  • conforto, mesmo quando cheia e após muitas horas às costas;
  • possui capa de chuva;
  • relação qualidade/preço.
Contras:
  • apesar do muito espaço, só possui 2 pequenos compartimentos com fecho.

 Opinião por Samuel Nabiça

Prós:
  • fabricante nacional;
  • muita arrumação em várias bolsas;
  • excelente capacidade de arrefecimento/ventilação nas costas;
  • muito confortável;
  • possui capa de chuva;
  • fabricante português;
  • boa relação qualidade/preço.
Contras:
  • quando cheia em volume na capacidade máxima, bate na parte de trás do capacete, causando desconforto e dificultando em descidas.

 Opinião por João Valério e Manuel Maia

Prós:
  • confortável;
  • resistente;
  • excelente ventilação;
  • possui capa de chuva.
  • boa capacidade e muita arrumação.
Contra:
 Opinião por Renato Valério

Prós:
  • fabricante nacional;
  • boa relação qualidade/preço;
  • comodidade e conforto;
  • boa refrigeração;
  • vários compartimentos e fechos.
Contras:
  • nada a apontar.

IMPORTANTE: Existem dezenas de opções disponíveis no mercado. As mochilas acima listadas são de nossa propriedade, compradas por nós e as opiniões são 100% honestas.

Ver e analisar o uso destas mochilas em atividade
Dêem uma vista de olhos no nosso blogue, nas reportagens onde até ao momento já usámos/testámos este tipo de material em viagens em autonomia total:
Créditos à reportagem
Texto e fotos: João Valério

domingo, 6 de novembro de 2016

Participação da equipa (Almagreira)

Representação a cargo de:
45km (distância única) - David Gonçalves, João Guerra, João Valério, José Silva, Pedro Lourenço, Rui Almeida, Vítor Guerra.

E foi precisamente em Almagreira e em Novembro, que em 2016 batemos o recorde de maior número de participantes do Clube de BTT Zona 55, com 7 participantes, em participações em eventos com organização a cargo de outros que não nós, pois a nível geral o nosso recorde de participantes deste ano foi na 5.ª edição da Rota dos Castelos, em que participámos com 9 elementos.

Apesar do nosso pessoal viajar de locais (cidades) diferentes, chegámos todos a Almagreira (Pombal)  a faltar cerca de 1 hora para a hora de partida, espaçados por escassos minutos e em pequenos grupos. Apesar de haver muita gente a levantar dorsais, a boa organização do Secretariado da Prova funcionou rápida e eficientemente.

Depois de estacionados os nossos carros, só houve tempo para um pequeno aquecimento, o qual foi feito até à manga de partida, pois o pelotão era enorme e não queríamos ficar demasiadamente para trás. O João Guerra ficou lá mais na frente, depois o restante grupo e, sozinho quase na cauda do pelotão, ficou o David Gonçalves. Quanto a mim, que tinha ido buscar a Cannondale à oficina no dia anterior, tarde me apercebi de que tinha a cassete mal apertada, mas teria de ir assim mesmo.

Os cerca de 480 participantes na distância única, perfilavam-se ao longo da rua principal de Almagreira, onde os primeiros aguardaram a partida por mais de 60 minutos, só para terem a oportunidade de poderem partir na dianteira de tão gigantesco exército de bttistas.

Apesar de ter chovido bastante nos dias que antecederam este evento, a realidade foi que o dia amanheceu solarengo, apesar de frio e previa-se uma fabulosa manhã de btt organizado pela Horizonte - Associação Juvenil, cuja reputação já está bem lá no alto a nível de percursos btt.

Os primeiros quilómetros foram de uma loucura total, cada um a tentar colocar-se o mais à frente possível com o objetivo de chegar à terra batida e aos primeiros singles na cabeça do pelotão, por forma a evitar os normais atrasados provocados pelo ajuntamento de participantes.


O José Silva foi o elemento da equipa mais rápido a chegar à terra batida, imediatamente a seguir ao João Guerra, que foi logo ali "descarregado", restando-lhe aguentar o maior tempo possível a posição de 2.º classificado entre os atletas da Zona 55 presentes.


Eu seguia um pouco mais atrás, a ver os 2 outros lá ao fundo entre o revolto pelotão. A intenção era aguentar-me também o maior tempo possível entre os nossos elementos, mas poucos metros atrás de mim seguiam os restantes 4 elementos.




O Vítor Guerra não estava nos seus melhores dias, mas tentava não largar o Rui Almeida, que seguia imediatamente à sua frente.


O David Gonçalves, por se ter atrasado a chegar à linha de partida, seguia lá bem atrás e tinha muita gente que ultrapassar até conseguir chegar ao elemento que seguia à sua frente, o Pedro Lourenço.



Na passagem pelo primeiro posto de controlo já diversos dos nossos elementos haviam trocado de posição entre si. O Pedro Loureço havia subido à terceira posição e o David Gonçalves havia subido à 5.º posição.


As zonas de abastecimento tinham um pouco de tudo, estiveram bem localizadas e tinham staff muito simpático e disposto a ajudarem no que fosse preciso.


Apesar de quase não ser preciso, devido às dezenas de rastos de pneus de btt no chão, as indicações de qual a direção a seguir estiveram excelentemente bem colocadas, com fitas e placas sinalizadoras, além de pó de pedra que já havia desaparecido quase todo devido às últimas chuvadas.


O percurso foi bastante rápido e à mínima paragem eramos imediatamente ultrapassados por dezenas de atletas, por isso era extremamente importante evitar avarias, furos, quedas e enganos. Eu lá seguia a torcer para que a cassete se aguentasse até final da prova, o que felizmente viria a suceder.


O David Gonçalves voltou aos tempos idos e celebrou a sua participação com 3 aparatosas quedas, nenhuma delas grave nem provocado avarias mecânicas, mas que o atrasaram alguns minutos.


Ao km11 atingimos o primeiro single, onde todos os elementos da equipa foram forçados a para na longa fila do pelotão, à exceção do José Silva que, beneficiando rolar na frente da corrida, passou sem dificuldade e ao ritmo que quis por ali, sem ninguém a atrapalhá-lo.



Na segunda zona de abastecimento estavam os sempre tão apetecidos e apetitosos pastéis de nata, onde só não parou quem tinha intenções em arrecadar um dos diversos prémios monetários reservados aos primeiros classificados de cada escalão.



Já após meio percurso resolvido, deu-se a volta de regresso a Almagreira, mas eram raros os momentos em que seguíamos ser ver vivalma, devida à enorme quantidade de atletas em prova, ainda por cima numa distância única.


Já a queimar os últimos cartuchos e na cavalgada final até à meta, enquanto uns já padeciam de dores musculares e fadiga, outros ainda tinham pujança para mais um sprint final. Entre os nossos elementos ainda voltaram a acontecer algumas trocas de posições, mas o pessoal não desistia de obter a melhor classificação possível, mais acesamente entre os próprios colegas de equipa.

No final acabámos todos a prova, com tempos excelentes, sendo que o nosso primeiro representante a chegar - José Silva - chegou com apenas 30 minutos sobre o nosso 7.º elemento - Vítor Guerra, encontrando-se todos os restantes separados em média por 1 a 2 minutos entre si, ainda assim, nenhum de nós consegui subir ao pódio em nenhum dos escalões.


Terminámos a nossa participação com um almoço de alto gabarito, onde nada faltou, nem a boa disposição, onde aproveitámos para confraternizar. Esperamos que em 2017 possamos estar novamente presentes em grande número neste espetacular e bem organizado evento btt.

ÁLBUNS FOTOGRÁFICOS

001.º - 01:56:23 - Ismael Graça (Nutrimania Sports Nutrition)
002.º - 01:56:24 - Emanuel Rodrigues (Cycling Team Mortágua/Anicolor)
003.º - 01:59:00 - Guilherme Mota (Marrazes/Gui/Brejinho/Bike Zone Leiria)
050.º - 02:19:59 - José Silva (Clube de BTT Zona 55)
106.º - 02:31:00 - Pedro Lourenço (Clube de BTT Zona 55)
142.º - 02:38:45 - David Gonçalves (Clube de BTT Zona 55)
153.º - 02:39:19 - João Guerra (Clube de BTT Zona 55)
177.º - 02:44:09 - João Valério (Clube de BTT Zona 55)
189.º - 02:48:13 - Rui Almeida (Clube de BTT Zona 55)
192.º - 02:49:12 - Vítor Guerra (Clube de BTT Zona 55)
454.º - 04:40:38 - Último

Créditos à reportagem
Texto: João Valério
Fotos: Paulo Ministro, João Valério, Fátima Gonçalves, Rui Almeida

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...