domingo, 2 de junho de 2013

Participação da equipa (Sentieiras)

Representação a cargo de:
50km - João Valério

Foi um dia de calor que marcou a minha 1.ª participação e também a representação da Zona 55 neste evento que vai já na 3.ª edição, cuja Organização ficou mais uma vez a cargo do Centro Popular de Cultura e Desportos de Sentieiras, uma pequena aldeia do concelho de Abrantes que situa numa zona de terreno bastante acidentada, rodeada de "paredes" por todos os lados.

O estacionamento foi no campo de futebol, uma das poucas zonas em que se encontram alguns metros planos, pois as ruas e casas ficam na grande maioria espalhadas ao longo de subidas e sucalcos. Em redor avistamos somente pinhais e montes, por entre os quais podemos encontrar diversas linhas de água. 

Após o levantamento ordenado e rápido dos dorsais no secretariado que igualmente se situou no campo de futebol, bem como os balneários, impôs-se um pequeno aquecimento de regresso ao centro da aldeia onde se encontrava fixado o arco de meta.

A partida foi dada à hora prevista, após alguma confusão na colocação dos cerca de 100 participantes, pois os da frente ocupavam toda a largura da estrada não permitindo aos restantes que iam chegando passar para a parte de trás. Aos conhecedores da zona previam-se grandes dificuldades face ao tipo de terreno, com constantes sobe e desces.


Um problema mecânico devido à substituição da corrente velha por uma nova mesmo antes da prova deu-me chatices e dores de cabeça qb, pois o barulho e as constantes falhas na colocação de mudanças rapidamente me fizeram esquecer alcançar uma boa classificação, ou melhor, o possível para as minhas capacidades. Esta seria a derradeira prova antes da minha ida até França para percorrer os 900km do Caminho Francês.

Após a corrente ter começado a colaborar, lá consegui recuperar alguns lugares, mas os parte-pernas eram muitos e não me permitiam grande andamento. Acabei por pisar os calcanhares ao José Gouveia, que seguia com dores intensas no joelhos e por isso a ritmo bastante lento acompanhado pelo Jorge Varetas que ia dando apoio psicológico e fazendo companhia. Decidi juntar-me a eles e optar por desfrutar da bonita paisagem. 

Tal como o título do evento informava, fiquei a conhecer diversos açudes ali na zona, muito bonitos por sinal com cascatas magníficas e água bem fresquinha.  

Ao longo do percurso, encontrámos algum trabalho no terreno com a limpeza de mato e abertura de novos trilhos. A nível de marcações considerei que poderia ter estado muito melhor, pois apanhámos muitas descidas rápidas com curvas repentinas apenas indicadas com uma seta no seta e fita, sem outras indicações anteriores a prever a viragens, o que levou muitos dos participantes a perder-se diversas vezes. 

Os trilhos foram quase na totalidade realizados fora de povoações, dando mais atenção à paisagem rural. 

Passámos sobre muitas pontes e açudes de beleza ímpar a convidarem a um mergulho... 

... e aceitei o convite, porém a água onde mergulhei estava tão fria que até custava a respirar. Uma opção estúpida, pois esta tonteira deixou-me rouquidão durante pelo menos 2 semanas. É para aprender a ter juízo. Mas que  soube bem, lá isso soube! 



Além deste açude, contei pelo menos mais três, todos bonitos e onde se sentia grande fresquidão, alguns deles com passagens por entre canaviais e bosque quase serrado sobre paletes ali colocadas para nossa passagem.



A nível de abastecimentos, tiveram boa quantidade e variedade de artigos e águas, mas talvez um pouco mal localizados face às distâncias e locais em concreto. 

Um single track algo técnico e sobre uma zona sobre-elevada levou-nos até praticamente à meta e ao bem-vindo banho da praxe, com condições suficientes nos balneários do campo desportivo local.

O almoço foi uma autêntica festa popular, num ambiente animado e simpático, onde nada faltou e todos poderam repetir a comida (dois pratos no menu) e/ou a bebida. A cerimónia de prémios foi realizando à medida que o almoço ia decorrendo.

Fiz-me acompanhar da Sofia, também sócia da Zona 55, que deu uma ajuda na recolha de fotos para posterior divulgação no artigo a publicar na revista desportiva "O Praticante". 

Difícil foi sair dali, pois os amigos e conhecidos eram muitos e a cerveja não parava de chegar às mesas. À mistura e criando um ambiente mais vivo, música ambiente e também a participação de uma figura local que foi contando umas anedotas e fazendo umas adivinhas, em simultâneo ia-se jogando o belho ali ao lado enquanto a maioria dos locais estavam de ouvido no relato de futebol referente ao jogo que se encontrava a decorrer em Aveiro para a taça da Inatel, em que a equipa local era finalista e acabou por vencer, mas sem qualquer assistência da população, pois tiveram de ficar todos a ajudar no evento de btt para que tudo corresse de acordo com o previsto. Uma prova que aconselho, mas venham com o treino em dia, porque aqui não há facilidades, nem a nível de percurso, nem a nível de empinar umas bejecas. Deixo uma obrigado e abraço especial ao meu amigo Rui Batista, membro da Organização.

CLASSIFICAÇÕES 25KM / 50KM
01.º - 01:17:10 - Sérgio Campos (Jorbi Test Team)
02.º - 01:21:25 - Nuno Segundo (Branquinhos do Pedal)
03.º - 01:26:41 - José Lavrador (BTT Panascos)
62.º - 04:20:04 - Último

01.º - 02:27:04 - Pedro Ruivo (individual)
02.º - 02:29:44 - Hugo Marques (Branquinhos do Pedal)
03.º - 02:30:31 - Fernando Silva (BTTrupe/ADC Pereiro)
22.º - 03:51:26 - João Valério (Zona 55/O Praticante)
26.º - 04:30:00 - Último

ÁLBUNS DE FOTOS


VÍDEO-RESCALDO



Créditos à reportagem
Textos: João Valério
Fotos: Zona 55 (Sofia Lopes), Ricardo Soares e Jorge "Varetas"
Vídeo: Zona 55 (João Valério)

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...