domingo, 22 de março de 2009

Participação da equipa (Tomar)

22 MARÇO 2009
TOMAR: Marcou presença João Valério (60kms)

Na realidade os 60kms afinal foram só 52kms e ainda bem! Mais à frente já percebem.
Cheguei ao local de encontro pouco passava das 08H30, mas estacionamento havia a dar com o pau (no Parque de Campismo). Muita gente já havia chegado (a maioria dos cerca de 300 participantes). O tempo estava agradável para a prática de btt. Muitas caras conhecidas.

A fila para receber o dorsal. Eis o meu único erro a apontar à Organização, uma vez que optaram por receber o dinheiro das inscrições no dia do evento face a tantas inscrições, o que levou a que muitos "não-sei-se-vou-quando-me-levantar-logo-vejo" decidissem vir quase todos. Resultado: Meia hora de atraso na partida.
Foto com alguns amigos, da esquerda para a direita: Alexandre ("Os Mouriscos"), Nuno e Bernard (BTT Sardoal) e João Valério (Zona 55).

O João (Drop Zone) dava a boas-vindas e algumas informações aos atletas, antes da partida.


A partida foi dada e como de costume nestes eventos, demos uma pequena volta pela cidade.

Algumas dezenas de pessoas assistiam estupefactas ao passar dos atletas, concerteza questionando-se: "De é que apareceu esta gente toda? Será a volta a Portugal?"


Após um inicío pelo Jardim de Tomar (cujo nome de momento não me ocorre), apareciam os primeiros single-tracks.

Aqui está uma das lindas paisagens que pudémos encontrar no decorrer desta Maratona, que estava repleta delas. Deixo aqui os parabéns à Organização pela boa escolha dos trilhos que foram simplesmente ESPANTÁSTICOS. 7 estrelas nos single-tracks. Do melhor que encontrei este ano... até agora. Faltou a cronometragem dos tempos e controlos.
Abastecimentos, se não estou em erro foram 3. Tirei fotos de todos mas a do 1.º ficou tremida.

Com muita frequência passávamos por dentro ou em volta de água.
Após a bifurcação que separava os 30 dos 60kms.
2.º abastecimento. Sem grande impacto visual mas com muita diversidade. Fruta, água (fresca), sumos, bolos, um must.
Aqui está uma das razões porque pratico btt. Simplesmente deslumbrante!

Uma passagem só conseguida com as bikes às costas.
Inicío de um single-track muito ecológico.
Estão a perguntar-se: "Como se chama isto?" - Respondo: "Não sei".
Já próximo ao 3.º abastecimento, a paisagem fazia esquecer o esforço necessário para ultrapassar as subidas íngremes e as descidas muito técnicas.
Água havia muita, mas não no cantil. O espigão do selim tinha ficado lasso e exigia a paragens frequentes para o apertar e ajustar a altura.
O 3.º abastecimento a cerca de 10kms do final, com uma colaboradora muito simpática ;)
Cerca de 1km à frente partiu-se a corrente, junto a algumas habitações onde alguns miúdos se divertiam a partilhar uma bicicleta por 4. Com a ajuda de um camarada, o Nuno Ruivo (dorsal n.º 218) de Vargos - T. Novas, que gentilmente me oferceu ajuda emprestando ferramenta apropriada, a quem deixo aqui o agradecimento (principalmente por lhe haver partido a peça), tal era a pilha de nervos que só após ter removido 2 elos e cerca 25 minutos passados é que tinha a reparação concluída. Quando acabei, um dos miúdos... lá de longe disse: "-Precisa de alguma ferramenta? O meu pai tem aqui uma caixa cheia delas!" Sorriso amarelo com vontade de o esganar - Obrigado mas agora já não é preciso.
Cerca de 2/3kms após o azar e rodando a baixa velocidade por forma a manter o arranjo até final, eis que parto outro elo. Não podia acreditar. Desta feita e com a ajuda do Paulo Caldeira da Drop Zone (a quem deixo também aqui o meu agradecimento), cerca de 20 minutos depois lá tinha a corrente reparada novamente. Agora a cerca de 4kms do final, os percurso de 30 e 60kms estavam novamente fundidos e voltavam-se a ver muitos atletas no derradeiro esforço.

Já perto do final as paisagens continuavam deslumbrantes.
Na companhia do Paulo Caldeira.
Chegando ao local de almoço, na Associação de Minjoelho (Tomar).
Devido a atrasos na confecção do almoço, a fila era enorme apesar de já serem 14H30. Acabei por comer daqui e dali, almoçando sem sequer me dirigir ao balcão. O local era agradável e os colaboradores simpáticos, pena foi o tempo de espera que para os primeiros chegou a ser de mais de 2 horas, o que levou mesmo alguns a irem embora sem almoçar por desistência de esperar.
Os meus valores não contabilizando as paragens forçadas: 03H00 de prova; 15,8km/h de média; 55.4km/h de velocidade máxima.
Teria terminado por volta das 12H30 e assim terminei a prova às 13H45. Espero ter menos azar na próxima participação, que espero seja cronometrada. Parabéns à Organização.
Fotos e texto: J. Valério

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...