domingo, 19 de maio de 2013

Participação da equipa (Cabeço de Vide)

Representação a cargo de:
David Gonçalves (40km*) e João Valério (70km)

*Alteração de percurso por problemas mecânicos (2 furos)

Pouco passavam das 08H00 quando nos apresentámos em Cabeço de Vide. Foi num edifício junto à praça central desta Vila do concelho de Fronteira onde se encontrava montado o secretariado da 2.ª edição deste evento. Ambos inscritos nos 70km, que se esperavam rolantes, perante um dia de sol primaveril a encobrir lá mais para o meio da manhã e ainda caíram algumas pingas de água.

A Sofia Lopes acompanhou-nos para fazer a reportagem fotográfica, mas o dia também não lhe correu de feição nesta área. O secretariado funcionou muito bem e célere. A vila parecia ainda meio adormecida e pelas ruas já se viam diversos bttistas a fazer o seu aquecimento.


Foto no local do secretariado com representantes da Organização, Zona 55/O Praticante e da 4U2D - empresa que teve a seu cargo a cobertura fotográfica do evento. 


A normal captação de imagens com a nossa GoPro, junto à linha de Partida.

A Organização propôs 3 distâncias: 70km e 40km marcados e de andamento livre, e também 40km de passeio guiado - num percurso quase totalmente idêntico ao outro com a mesma extensão, sem grande  razão de existir esta 3.ª opção, que a realizar-se teria sido mais participado se se ficasse entre os 15km e os 25km, pois concerteza reuniria mais participantes.

Conforme é possível ver pela foto, a linha de partida esteve um pouco estrangulada, não permitindo um normal esticar do pelotão composto por pouco mais de 150 participantes. Após a partida, que poderia ter sido aproveitada para se fazer um pequeno aquecimento apresentando a prova por algumas artérias da Vila, apresentaram-nos uma subida com cerca de 1km e a frio, até ao alto da localidade.


Os primeiros kms foram muito rolantes, permitindo médias gerais acima de 20km/h. O David Gonçalves teve o azar de logo ao km 4,5 ter furado, quando seguia à minha frente, tendo-o desenrascado com a minha bomba, deixando-a com ele e prosseguindo por sua indicação.


Fiz muitos kms na expectativa de voltar a ver o David a chegar-se, mas nada disso, pois voltou a furar novamente e foi aconselhado pela Organização a encaminhar-se para os 40km. Sorte que um outro participante lhe desenrascou mais uma câmara de ar. 


As marcações do percurso estiveram a bom nível, por vezes algo espaçadas. As intersecções com rodovias foi do mais seguro que já vi, havia patrulhas da GNR em praticamente todas elas. Os abastecimentos estiveram medianos e bem colocados.


Foi pena não haver mais colaboradores ao longo do percurso a tirar fotos, pois muitos locais eram bem merecedores disso mesmo. Os populares e staff por quem íamos passando, eram indivíduos simpáticos e de bom trato, mostrando grande hospitalidade e alegria de nos ver ali.


Passámos por muitas linhas de água e por paisagens bem bonitas, bem características deste nosso Alentejo. Encontrámos algumas linhas de água, represas, animais nos pastos (ovelhas, cavalos, vacas, cabras,...) e por vezes passámos mesmo por entre eles - magnífico, conforme podem ver no nosso vídeo.


 Até ao km50 tivemos um percurso fluído e rápido, mas a partir daí fomos surpreendidos com alguns sobe e desces, um pouco contra-a-corrente do que tínhamos encontrado antes.


Quando já me encontrava no km58, eis que me deparo aqui com o David em sentido contrário: "O que aconteceu?" - perguntei. Ele tinha virado para os 40km e cortado a meta e depois veio ao meu encontro para me devolver a bomba. Acabou a "puxar por mim" até final da prova o que me permitiu subir alguns lugares na tabela classificativa. O David é um caso aparte! Ganda maluco, acabou por fazer os mesmos kms que eu!

O percurso maior acabou por apresentar 78km, um pouco além dos anunciados mas cuja informação foi dada ao microfone antes da partida. Foi precisamente nos últimos 15km de prova, precisamente onde seria mais evitável fazê-lo, que encontrámos as maiores dificuldades - constantes paredes e sobe-e-desces ao redor de Cabeço de Vide, bastante técnicos por sinal sendo a maioria deles em single track, vindos numa altura em que o desgaste já era muito e o prazer de os fazer tinha-se tornado em sacrifício!

Após terminarmos a nossa missão, na zona de meta. Obrigado ao David pela puxadinha. Após a chegada as pernas pareciam independentes: os músculos repuxavam e as cambras estavam iminentes. A máquina de lavagem à pressão estava mesmo ali ao lado e deu um jeitão.

O banho retemperador obrigou-nos a uma deslocação de escassos kms, mas valeu a pena! Foi nas Termas da Súlfurea - que local tão aprazível e bonito. Por sinal das melhores águas em todo o planeta para minimizar males de saúde. As rochas por ali existentes, de tão raras, só encontradas num local nos Estados Unidos e no planeta Marte, tiveram a resolução da NASA de que muito provavelmente a vida no planeta terra nasceu nesta localidade. Adiante, o almoço foi servido na desativada estação ferroviária, num local igualmente agradável, com muita simpatia, onde o manjar primou pela boa apresentação. Sem dúvidas este é um evento que aconselhamos onde participar. Foi mais uma prova com parceria da Zona 55 e da revista desportiva "O Praticante", onde poderão encontrar o rescaldo na edição n.º 51.


CLASSIFICAÇÕES 40KM / 70KM
01.º - 01:36:35 - Pedro Lacão (Centro Vincentino da Serra BTT)
02.º - 01:37:04 - Edgar Anão (indivídual)
03.º - 01:37:43 - Carlos Merino (Sobe e Desce Team)
54.º - 02:27:21 - David Gonçalves (Zona 55/O Praticante)
82.º - 03:08:15 - Último

01.º - 03:01:48 - Fernando Rosado (F. F. Rosado)
02.º - 03:05:27 - Pedro Correia (Bicisintra/Biciaventura/Sou Jovem Bike Team)
03.º - 03:05:29 - Marco Mestre (Penhas-BTTeam.com)
29.º - 04:09:33 - João Valério (Zona 55/O Praticante)
38.º - 05:16:01 - Último

Ver Rescaldo Fórum BTT

O nosso rescaldo em video deste evento.

Créditos à reportagem:
Textos - João Valério
Fotos - 4U2D e Zona 55 (Sofia Lopes)
Vídeo - Zona 55

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...